domingo, 6 de fevereiro de 2011

Fatos e Lendas: 5 curiosidades sobre a medicina medieval


Acredite em mim. Você não ia gostar de ficar doente na era medieval. Por que? Se você ficasse doente podia procurar orientação com um curandeiro, um benzedeiro, um astrólogo, um místico, uma bruxa ou com o aldeão mais velho e experiente da aldeia ou com estivesse disponível. A figura de um médico, como nós conhecemos atualmente, não existia. E conforme a influência do cristianismo ia crescendo, a doença passou a ser encarada como uma punição divina para um pecado seu cometido ou por seus pais. Desta forma a oração e penitência era a forma natural ditas pelos padres e bispos para curarem suas enfermidades. O uso de encantamentos, simpatias e poções mágicas (em geral chás de ervas e unguentos) foram classificados como paganismo e uma afronta às leis de Deus. Abaixo separei cinco curiosidades interessantes sobre a medicina medieval:


1) Quem fazia cirurgias na era medieval era o barbeiro-cirurgião. Isso mesmo que você está lendo. Na idade média, o mesmo sujeito que fazia barba e cabelo era o responsável por amputar membros em necrose por infecção, tirar flechas do corpo dos cavaleiros e arrancar dentes apodrecidos. Algumas barbearias tradicionais inglesas com mais de quatrocentos anos de existência exibem um mastro com listras brancas e vermelhas. O vermelho simboliza o sangue do paciente e o branco, as ataduras.

2) Os antigos textos gregos sobre medicina ficavam confinados dentro dos monastérios medievais. A razão era restringir o conhecimento: os monges cristãos não queriam que esses textos pagãos desviassem os católicos do caminho da cura espiritual das doenças. E, por ironia, foi nesses monastérios nos anos 500 que se formaram as primeiras escolas de medicina somente para monges. As universidade européias só surgiriam 500 anos mais tarde e os monges passaram a ser proibidos de exercer a medicina.

3) Os médicos medievais não tinham quase nenhum conhecimento sobre a anatomia humana. A Igreja considerava o corpo humano como sagrado e divino e uma dissecação era considerada uma heresia grave por violar as leis de Deus. Desta maneira, a anatomia até então conhecida (e muitas vezes errada) vinha dos  estudos do grego Galeno, que viveu trezentos anos do início da era medieval e que eram baseados na anatomia de porcos (!!!). Já a astrologia era amplamente utilizada pelos médicos medievais de conhecimento mais elevado. Um mapa astrológico do paciente poderia dizer quais patologias ele poderia desenvolver ao longo da vida, como ilustrado neste tópico. Libra estava ligada aos rins, Peixes aos pés e Escorpião às genitálias, e assim por diante.

4)  Quando você fica doente, vai onde? Ao hospital (de preferência). Bem, na era medieval os hospitais funcionavam mais como um depósito de doentes (qualquer semelhança com os hospitais públicos de hoje é só uma mera coincidência), onde monges e freiras providenciavam abrigo, alimentação e conforto espiritual. Raramente um doente recebia tratamento. Eu tentei imaginar essa cena nos dias de hoje, uma vez que em (muitos) hospitais públicos só rezando mesmo para você receber tratamento.

5) Já fez exame de urina? É lógico que sim. Essa prática é tão antiga quanto andar para frente. Na era medieval, o exame da urina era mais importante que examinar o próprio paciente. Tanto que o símbolo da medicina da idade média é um frasco com urina. Nessa era foram escritos vários tratados médicos, demonstrando como a cor, a densidade, os sedimentos, o odor e o sabor da urina poderiam indicar a enfermidade do paciente. E não me perguntem como os médicos sabiam o sabor da urina... (eu realmente não quero imaginar isso).

Espero que tenham gostado de mais um artigo desta seção de Fatos e Lendas Medievais. Ainda está semana vamos conhecer o tratamento para algumas doenças da época (que existem até hoje) e você vai descobrir porque se considera sortudo por ter nascido nesse século (ou no século passado). Abraços a todos e até a próxima. 

Referências:
Wikipedia (Medicina Medieval).

Para ler outros artigos de Fatos e Lendas é só clicar no link abaixo:

5 comentários:

★★ GIZA ★★ disse...

OLÁ
ADOREI SEU BLOG E ESTOU SEGUINDO.ME SEGUE?
WWW.AMORIMORTALL.BLOGSPOT.COM
BEIJOS

Anônimo disse...

Imagina de o simbolo da Medicina ainda fosse o frasco com urina? Duvido os médicos se exibirem tanto como fazem hj! rs
Gosto da urina?OMG nem quero imaginar como faziam isso!!Credoooooo!!!
Bjão
Muniz

Felipe Santos disse...

Deixa quieto, Muniz! Já imaginou que eles podem estar lendo isso agora? Não vamos abalar a auto-estima inflada deles. Huahauhauahuahau...

renato loureiro disse...

f v t n c

Anônimo disse...

adorei o blog, tem muitas curiosidades interessantes!!!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Preço da Imortalidade | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates