sábado, 18 de junho de 2011

Por dentro da lenda: Por que os vampiros temem o alho?


      Toda lenda tem uma origem. No caso dos vampiros praticamente cada povo deste imenso planeta, mesmo o mais isolado e remoto, tem sua versão para o vampirismo. A mais conhecida (e popular) de todas é o vampiro do leste europeu. Não sabe do que estou falando? Então aqui vai um nome para começarmos o tópico de hoje: Bram Stoker, o criador do Conde Drácula. O sucesso desse escritor inglês ma literatura é o "culpado" pela moda de vampiros que dura até hoje. E no seu livro, Van Helsing utiliza um colar de alhos no pescoço de Lucy para protegê-la do perigoso e famoso Drácula. Foi a primeira menção na literatura fantástica sobre o uso do alho contra vampiros. Mas de onde veio a ideia de que alho protege contra vampiros?

      O alho já era utilizado como amuleto de proteção contra vampiros muito tempo antes de Bram Stoker escrever seu famoso livro. O alho já é utilizado como alimento há mais de seis mil anos e é mencionado no antigo testamento da bíblia. Os egípcios, romanos e gregos o utilizavam para temperar a comida. Os gregos também utilizavam o alho para tratar parasitas, problemas intestinais, problemas respiratórios e anemia (só para constar que era o mesmo problema da personagem Lucy do livro de Stoker). E só para constar os gregos estavam certos em todos esses usos medicinais. Mas isso não importa aqui. Então afinal por que razão o alho era utilizado contra os vampiros?
       A resposta, meus caros, é por causa da sua propriedade como medicamento. As pessoas antigamente achavam que as doenças eram causadas pelo diabo. Nada mais justo então associar o alho com uma magia de proteção. Com o passar do tempo, o alho passou a ser visto como um poderoso amuleto contra as forças do mal, incluindo demônios, lobisomens e vampiros. Por causa do seu cheiro forte, o alho também era largamente utilizado na Europa oriental para disfarçar o mau-cheiro do morto enquanto este era velado. Muitos acreditavam que uma pessoa se tornava um vampiro quando sua alma retornava ao seu falecido corpo. O alho servia justamente para evitar que a alma do morto permanecesse no local onde estivesse seu corpo.
       O uso do alho contra o vampiro é utilizado das mais variadas formas pelos autores literários. Bram Stoker dizia que o alho mantinha o vampiro à distância, mesmo conceito utilizado no livro Eu sou a lenda  de Richard Matheson (que eu recomento fortemente a leitura). Já Anne Rice com suas Crônicas Vampirescas, incluindo Entrevista com o Vampiro e a Rainha dos Condenados, nem menciona o alho. O livro de RPG mais famoso sobre vampiros: Vampiro - A Máscara, diz que acreditar que o alho afeta um vampiro é uma grande besteira.
        Dando um rápido pulo na literatura nacional, o escritor André Vianco em seus livros Os Sete e Sétimo diz que um vampiro morre se tomar sangue de alguém que comeu alho. No meu livro O Preço da Imortalidade há um novo enfoque para o poder do alho: o vampiro que ingerir sangue de alguém que comeu tal vegetal, vomita imediatamente todo o sangue ingerido, enfraquecendo a criatura. Se o estômago do morto-vivo for transpassado por uma espada ou flecha tingida com alho o efeito é o mesmo.
        
          Espero que tenham gostado de mais esta matéria da nossa sessão Fatos e Lendas; a primeira falando sobre vampiros. Se você conhece outros efeitos do alho no vampiro em outros livros que citei aqui, não deixe de comentar. Um grande abraço a todos e até a próxima.

2 comentários:

Blog disse...

Muito massa a sua matéria!

Blog disse...

Muito massa a sua matéria!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Preço da Imortalidade | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates